terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Serrinha: suplente de vereador entra na Justiça para ser empossado

O primeiro suplente de vereador pela coligação “A Força de Serrinha”, que no último pleito municipal foi composta pelos partidos PP/PMDB/PHS/PTB, Edmundo Pio de Araújo (PP), conhecido por Edmundo da Santa, em entrevista ao CN, disse que se apresentou ao presidente da Câmara, Justino Alves de Oliveira Júnior (PT), e que o mesmo negou emposá-lo antes da sessão que elegerá a nova mesa diretora para o biênio 2011/2012 prevista para a próxima quarta-feira (15). Segundo Pio, esta atitude do presidente foi por ele saber que seu candidato a presidência não terá seu apoio na eleição.

Edmundo da Santa disputou a eleição de vereadores no município de Serrinha em 2008, obtendo 611 votos, sendo diplomado como primeiro suplente da coligação. Com morte do vereador Ernesto Ferreira da Silva, Edmundo Pio se apresentou ao presidente da Câmara e este teria dito que só lhe empossava após a eleição.

A atitude de Alves revoltou Pio, que constituiu um advogado e recorreu à justiça solicitando que determinasse sua posse antes da eleição, pois quer ter o direito de votar e ser votado. “O regimento interno no seu artigo 20 diz que o presidente da câmara deve baixar um decreto determinado à vagância do cargo 48h após a morte de um parlamentar e ao mesmo tempo convocar o primeiro suplente, que terá 30 dias para se apresentar. Como ele não baixou o decreto, eu fui me apresentar”, contou Pio.

Situação idêntica – De acordo com o suplente, Justino Júnior já viveu uma situação idêntica quando teve que empossar o vereador José Reis da Silva (PSDB) no inicio do ano, em substituição ao vereador João Pinheiro Lima (PR), conhecido “João Grilo” que morreu em um acidente de carro. Na ocasião, Justino Júnior era o vice-presidente da câmara e imediatamente assumiu a função de presidente e convocou Reis, na primeira sessão ordinária posterior a morte de João Grilo para ocupar a cadeira.

Fernado garante que tem boa votação, mas sua eleição depende do prefeito

Apoio do PP – Edmundo Pio tem um grande aliado nesta luta para que seja empossado antes do dia 15, trata-se de Fernando de Sena Araújo, o único vereador progressista na câmara e que esta entre os nomes cotados para concorrer a direção do legislativo serrinhense. Para Sena, Justino esta sendo incoerente se tomar como base a rapidez como empossou o vereador José Reis e não esta cumprindo o regimento interno da casa que dar o direito a Edmundo Pio de ser empossado. “Ele foi grosso e mal educado comigo quando fui tratar deste assunto com ele e a resposta foi que ele era quem mandava na casa e era como ele queria”, falou Sena.

Art.20 do regimento interno diz que não pode passar de 48h sem que o lugar vago seja ocupado

Sucessão – Paralela a polêmica se Edmundo Pio será empossado ou não até o dia da eleição, a sucessão da presidência tem sido assunto nos meios políticos em Serrinha. Muito confiante na vitória, Fernando Sena disse que conta com três votos e caso Pio seja empossado, passará a contar com quatro. “Minha eleição depende do prefeito Osni e creio que terei seu apoio”, afirmou Fernando Sena, responsável por um dos votos que reprovou as contas da ex-prefeita Tânia Lopes (PSDB).

Sempre colocando a responsabilidade da sua eleição ao prefeito Osni Cardoso (PT), Sena tem criticado a gestão petista, mas garante que vota em seus projetos, lamenta a falta de apoio aos vereadores, principalmente com a suspensão dos pagamentos das diárias dos edis, no valor de R$ 80 e segundo ele quando necessitam viajar, até mesmo a diária do motorista do carro da câmara é paga pelo vereador que necessita do seu serviço. “Comigo na presidência, os vereadores vão receber diárias e tudo que for necessário para realizar um bom mandato”, prometeu. Um vereador no município de Serrinha recebe aproximadamente R$ 4.000 de subsídio.

Além de Fernando Sena, disputam a eleição os vereadores Jorge Gonçalves de Oliveira (PT), nome apoiado pelo Vereador Justino Júnior e Lailson Cunha (PSDB). Destes, apenas o vereador Jorge Gonçalves foi eleito pelo grupo do prefeito Osni Cardoso. Os demais aderiram à base aliada do governo.

Dois vereadores morrem em menos de um ano – O ano de 2010 será marcado na história da Câmara de Vereadores de Serrinha. Dois vereadores, João Pinheiro (PR) e Ernesto Ferreira (DEM), faleceram no segundo ano do período legislativo e ambos foram eleitos pela base da oposição. No dia da posse do prefeito Osni Cardoso, houve um acordo e João Grilo foi eleito com os votos da oposição e ali aconteciam várias adesões a base governista. Com a morte de João Grilo, assumi o vereador José Reis (PSDB), que manteve na oposição. Ernesto Ferreira que também teve uma vida pública de destaque, faleceu recentemente vítima de câncer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário